Hipertensão X alimentação


Até 2025, o número de hipertensos nos países em desenvolvimento, como o Brasil, deverá crescer 80%, segundo estudo conjunto da Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova York.

Atualmente, de acordo com o ministério da saúde, 1 em cada 4 brasileiros é diagnosticado com hipertensão. Entre os fatores de risco modificáveis estão o sedentarismo, estresse, problemas no sono, consumo de álcool e tabaco e uma má alimentação.


Além de moderar o uso do sal durante o preparo dos alimentos, é muito importante evitar o consumo de alimentos ricos em sódio, como:

▪ Alimentos enlatados e conservas no geral: sardinha e atum em lata, ervilha, milho, azeitona, palmito e outros vegetais em conserva;

▪ Embutidos: salsicha, linguiça, mortadela, salame, hambúrguer;

▪ Molhos e temperos industrializados: molho de tomate, branco, shoyo, inglês, madeira, tabletes para caldos, temperos em pó e em pasta;

▪ Alimentos prontos congelados: lasanha, pizza, macarrão, carnes e outros pratos;

▪ Alimentos instantâneos: como sopa de pacote e macarrão tipo miojo.


O sal não precisa ser totalmente eliminado do cardápio, mas é preciso parcimônia ao consumir o tempero e não prejudicar a saúde.

Para se ter uma ideia, a medida diária recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 5g (2000mg de sódio), mas estima-se que os brasileiros consomem em média 12g (4800mg de sódio) por dia.

Para reduzir o consumo de sódio, além de evitar os alimentos já citados, diminua o uso do sal de cozinha, caprichando no uso de temperos naturais para dar sabor aos pratos: orégano, manjericão, alecrim, cúrcuma, salsa, cebola, alho, cebolinha, pimenta, coentro, hortelã, limão, gengibre, azeite de oliva, dentre tantos outros.

Uma boa opção é trocar o sal comum pelo sal de ervas. Para isso, escolha pelo menos quatro ervas, as mais comuns são: orégano, manjericão, alecrim e salsinha (todas desidratadas). Basta bater no liquidificador junto com o sal, a mesma quantidade de cada ingrediente (por exemplo: 1 colher de sopa de cada erva + 1 colher de sopa de sal). Ele irá ficar verde e super aromático, dando um toque especial às preparações.

Também há minerais e compostos bioativos que atuam na regulação da pressão, como o cálcio, o potássio e os antioxidantes. Por isso mantenha uma alimentação saudável, rica frutas, legumes e verduras, cereais integrais, leguminosas, laticínios magros e oleaginosas. Consuma pelo menos 2 litros de água por dia e pratique atividade física regularmente.

Lembre-se que a hipertensão é uma doença crônica, ou seja, não tem cura. Por isso prevenir é o melhor caminho. Reflita como estão seus hábitos de vida e comece hoje a fazer pequenas mudanças que farão uma grande diferença na sua saúde!


Brenda Lima da Silveira

CRN6-10294

Especialista em Saúde do Adulto e do Idoso

Especialista em Gestão da Segurança de Alimentos

0 visualização

Rua Deputado Eliseu Teixeira, 488 , Ponta Verde, Maceió, Alagoas. CEP: 57035-240

TRABALHE CONOSCO: curriculo@hospitalvida.com

Tel: 82 3214.9700

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle