Fique atento aos sinais da Tuberculose

17 de Novembro: Dia nacional de Combate à doença

Tosse, cansaço, falta de ar, perda de peso e fraqueza são alguns dos sintomas que acendem um alerta: será que eu estou com uma doença infecciosa? E pode mesmo estar. Isso porque esse conjunto de sintomas, junto com a radiografia de tórax, levantam a suspeita de tuberculose pulmonar, embora o diagnóstico definitivo só feche após o exame de escarro ou de baciloscopia, onde se identifica a presença do Mycobacterium tuberculosis. Este exame faz uma análise direta da secreção excretada pelos pulmões.

Outro exame que também pode ajudar no diagnóstico da doença é o teste tuberculínio ou PPD, um exame cutâneo que determina a reatividade do indivíduo à proteína do bacilo. Um teste forte reator, sugere a presença da infecção.


Entenda um pouco mais...

A tuberculose não atinge apenas os pulmões! É uma doença infectocontagiosa causada por uma micobactéria que pode atingir diferentes órgãos, pulmão, pleura, ossos, sistema nervoso, linfonodos, intestinos e o sistema geniturinário. Uma doença que possui transmissão direta, ou seja, de pessoa para pessoa, portanto, deve-se evitar aglomeração.

Tuberculose x Coronavírus

O que pode-se falar é que a tuberculose pode causar várias complicações no organismo, que variam de acordo com o tipo da doença. As mais comuns são as "cavitações" pulmonares, que causam


falta de ar ao longo do tempo.


E se eu contrair a Covid-19, tenho mais chances de contrair a tuberculose?

Não dá pra afirmar. No entanto, qualquer condição que leve a lesões pulmonares pode agravar o quadro de outra que também se instala no pulmão.


Tipos de Tuberculose


Tuberculose pulmonar:

Esse tipo da doença é a forma mais comum. O bacilo se instala no pulmão e causa sintomas como tosse seca, com sangue ou sem, dor e dificuldade de respirar


Tuberculose ganglionar

Nesse caso a bactéria se instala nos gânglios, área que concentra células de defesa. Os sintomas já são um pouco diferentes da tuberculose pulmonar com inchaço dos gânglios, inflamação, vermelhidão e dor no local afetado.


Tuberculose pleural

Esse tipo afeta a pleura, a membrana que reveste os pulmões. Fique atento se tiver febre, astenia (perda ou diminuição da força física), tosse, dor torácica e emagrecimento.


Tuberculose óssea

Esse tipo afeta os ossos, sendo os mais frequentes vértebras, metáfises dos ossos longos e grandes articulações (como quadril, joelho e tornozelo).

Quem contrai a tuberculose óssea geralmente tem fraqueza muscular, febre, emagrecimento, dor óssea, limitação dos movimentos e atrofia.


Tuberculose miliar

Esse tipo também é conhecido como tuberculose cutânea. Uma doença que aparece na pele através de abcessos, nódulos, úlceras e hiperqueratose (engrossamento da camada externa da pele).


Tratamento e cura

O tratamento da tuberculose segue um padrão no Brasil e se baseia no uso de uma combinação de medicamentos que agem diretamente contra o agente infeccioso. Em conjunto, essas medicações se mostram eficazes para livrar o organismo dessa invasão mas ela pode retornar se houver queda na imunidade em algum momento da vida.

E atenção! nada de se automedicar, hein?

Somente um médico pode dizer que remédio é mais indicado, assim como a dosagem correta e a duração do tratamento. Tudo depende de cada caso. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique.


Fontes:

Sociedade Brasileira de Infectologia

Sociedade Brasileira de Pneumologia

Ministério da Saúde







17 visualizações

Rua Deputado Eliseu Teixeira, 488 , Ponta Verde, Maceió, Alagoas. CEP: 57035-240

TRABALHE CONOSCO: curriculo@hospitalvida.com

Tel: 82 3214.9700

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle